Publicado em

Síndrome do comer noturno

sindrome do comer noturno

A síndrome do comer noturno atinge uma parcela grande da população que não sabe exatamente com o que está lidando e acaba não sabendo como reagir a isso, essa situação pode gerar problemas para si próprio e ao longo prazo pode prejudicar a saúde em definitivo.

Por isso decidimos fazer a nossa parte e explicar um pouco sobre como funciona a síndrome do comer noturno e como se pode lidar com os sintomas.

Assim você vai conseguir identificar se está passando por isso ou se conhece alguém que esteja e fornecer a ajuda necessária para que essa pessoa consiga se livrar desta síndrome e passe a se sentir melhor.

Síndrome do comer noturno – O que é?

Conforme a sociedade foi se tornando mais e mais corrida às pessoas mudaram seus padrões de sono e de horas de trabalho e isso começou a afetar nosso corpo de diversas maneiras.

Uma destas maneiras foi o surgimento da síndrome do comer noturno, o que acontece é que o indivíduo parar de sentir fome durante o dia e por isso não se alimenta direito negligenciando uma boa nutrição.

Porém de noite o apetite aumenta de maneira voraz e a saída mais comum é se alimentar com algo gorduroso ao extremo que não vai gerar benefícios nutricionais e ainda vai fazer com que seja mais provável acumular gordura.

Quais os efeitos?

O indivíduo com SCN normalmente é adulto e com alguma frequência acorda no meio da noite para comer, essa síndrome não afeta pessoas de uma faixa de peso específica mas pode justamente contribuir para o surgimento de uma obesidade.

Além disso, outros problemas relacionados são comuns de aparecer em decorrência da comida em si, é possível que o indivíduo tenha cáries e outros problemas dentários já que é pouco provável que ele se lembre de escovar os dentes de madrugada.

Contudo, também é comum que pessoas com SCN tenham problemas com refluxo e feridas no estômago pela produção extra de suco gástrico.

Quais são as causas?

A SCN pode ter vários fatores relacionados a ela, porém podemos separar os mais comuns e ter uma ideia do que geralmente causa o aparecimento do problema.

Ela é muito comum em pessoas que estão passando por períodos de estresse ou que estão lidando com muitas responsabilidades, o excesso de trabalho ou uma mudança muito drástica de rotina também podem ser fatores que vão influenciar.

Assim podemos dizer que em geral esse é um problema causado pelo aumento de cortisol no sangue e que vai ser mais provável em aparecer em pessoas que já têm um sobrepeso ou que já têm uma alimentação pouco balanceada.

Existe tratamento?

Ainda não existe um tratamento considerado como eficaz e definitivo no tratamento da SCN, porém os especialistas concordam que a melhor forma de lidar com o problema e eliminar as crises é criando um novo ambiente e alterando o comportamento e às rotinas.

Quanto maior for a mudança e mais tranquilidade o indivíduo tiver em suas novas realidades, menores vão ser as chances de que ele tenha uma crise e com o passar do tempo pode até mesmo se considerar curado.

Mas é importante se manter vigilante pois é sempre possível voltar a sofrer com a síndrome ainda mais intensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *